Europeus aprovam lei de cibersegurança que obriga comunicação de violações

10001Empresas como a Google, Amazon, Ebay e Skype ficam isentas da obrigação de revelar incidentes de segurança, de acordo com a nova lei de cibersegurança aprovada esta quinta-feira no Parlamento Europeu.

Na proposta inicial da diretiva Segurança de Redes e Informação, os chamados “facilitadores dos serviços da sociedade de informação” seriam obrigados a reportar a uma autoridade nacional qualquer violação de segurança capaz de “afetar significativamente a continuidade dos serviços críticos eo  fornecimento de bens”, quer houvessem dados comprometidos ou não.

Tal como aprovada, a nova lei abrange apenas empresas que detêm, gerem ou fornecem tecnologia para infraestruturas críticas.

As organizações empresariais foram rápidas em saudar a nova legislação, destacando o fato de incidir sobre as infraestruturas críticas e em uma abordagem baseada na gestão de risco.

Mas a deputada do Partido Pirata no Parlamento Europeu, Amelia Andersdotter, criticou o novo testo que, segundo ela “estabelece todas as coisas erradas e nenhuma das coisas certas”.

Caberá aos Estados-membros decidir como vão transcrever a diretiva para as legislações nacionais. Por isso as sanções sobre encobrimento de incidentes de segurança deverão variar de acordo os países. E o artigo 15 da lei estipula que os países devem investigar todos os casos de não conformidade.

A Comissária Europeia para a Agenda Digital, Neelie Kroes, pretende chegar a um acordo com os Estados-membros da UE até ao final de 2014.

Fonte: CIO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s