Convergência de mídias exige TI integrada na segurança pública

Autor: Luis Osvaldo Grossmann

A Copa do Mundo do ano que vem e as Olimpíadas em 2016 movimentam os órgãos de segurança pública e, naturalmente, os fornecedores de soluções de integração de dados – e de dispositivos os mais diversos.

Como explica o diretor de serviços em segurança pública da Microsoft, o ex coronel da PM, Alfredo Deak, mais do que mandar informações aos smartphones e tablets de policiais, as novas ferramentas são capazes, por exemplo, de enviar mensagens de texto para as pessoas próximas da ocorrência de um crime.

“Com integração de sensores e bancos de dados, a investigação começa enquanto a viatura vai ao local”, diz Deak, demonstrando o caso de uma cidade como Nova York, onde a polícia tem acesso a 7,5 mil câmeras e 5 mil sensores, mas que graças ao cruzamento de informações que podem começar com a placa de um automóvel o sistema identifica aquelas ao redor de um determinado ponto.

“Desaparece aquele paradigma de deixar alguém no centro de comando olhando 10 imagens diferentes”, emenda. Segundo ele, a Microsoft está em vias de acertar a venda de sua plataforma de segurança pública para dois clientes no Brasil – que Deak não quis revelar.

Assista na CDTV a demonstração do sistema apresentada no seminário TIC na Segurança Pública, realizado nesta ultima semana em Brasília.

Fonte: Convergência Digital

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s